08_capa_pasalix_pi.png

A tecnologia está aí para nos ajudar em diversos campos da vida, principalmente com novidades para saúde física e mental, trazendo mais informação, precisão de diagnósticos, tratamentos e resgatando qualidade de vida para pacientes.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente (Ipom) mostra que quatro em cada dez brasileiros sofrem com ansiedade. Esse distúrbio caracteriza-se pela preocupação excessiva, persistente e nada realista de atividades do dia a dia e também pode se manifestar por meio de distúrbios como síndrome do pânico e transtorno obsessivo-compulsivo.

Alguns apps já existem para ajudar aqueles que sofrem com esse mal e auxiliam o paciente a se controlar nos momentos de crise. Conheça alguns deles.

Self-Help Anxiety Management (SAM)
O aplicativo foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade do Leste de Londres, na Inglaterra, e tem como objetivo ajudar os usuários a mapearem suas crises de ansiedade. Ao passar por um momento como esse, é possível marcar quais foram os sintomas (dores no corpo, falta de ar, entre outros) e fazer exercícios para controlar a respiração. O SAM está disponível em inglês na Apple Store e no Google Play.

Pacifica
É um dos apps mais completos do segmento. O aplicativo permite que os usuários marquem quais tarefas conseguiram realizar sem problemas ao longo do dia, além de prover exercícios de relaxamento e meditação. A ferramenta está disponível em inglês na Apple Store e no Google Play.

MindShift
Criado pela ONG AnxietyBC em colaboração com o British Columbia Children’s Hospital, no Canadá, o aplicativo tem como público-alvo pré-adolescentes e adolescentes. O MindShift dá explicações acessíveis sobre o que é a ansiedade e dá dicas de como lidar com ela. Há desde um diário para desabafar até conselhos e inspirações dentro do app. Ele está disponível em inglês na Apple Store e no Google Play.

Recomendados

Insônia: dorme mal ou é ansiedade?
Leia mais...
Ansiedade: quando a aceleração dos pensamentos é problema
Leia mais...
Como manter a calma para a prova do Enem?
Leia mais...
O uso de smartphones  aumenta a ansiedade
Leia mais...

0 comments

Responder