Autor: Pasalix® _ Pasalix®Pi

11_capa_pasalix_pi.png

Hoje presenciamos uma queda brusca na qualidade de vida nas grandes cidades. Muito se deve à falta de experiências ao ar livre, falta de momentos de lazer e de contemplação de uma vida simples e natural, o que pode levar ao surgimento de doenças mentais e emocionais, como a ansiedade e a depressão.

Por isso, se a intenção é combater quadros de ansiedade, não deixe de incluir na rotina os passeios ao ar livre, e se puder associar a isso à prática de atividades físicas, é quase a fórmula perfeita de uma vida mais leve e feliz.

O passeio ao ar livre e junto à natureza também pode servir como artifício para os momentos em que precisamos relaxar, para quando nos sentirmos nervosos, ansiosos, ou precisarmos encontrar alguma resposta para qualquer desafio da vida.

 

9_Capa_pasalix.png

Quando o assunto é o combate à ansiedade, existem uma série de medidas que podem ser tomadas a fim de minimizar seus danos aos indivíduos. Além dos medicamentos e terapias, algumas mudanças de hábitos podem ser consideradas, já que a ansiedade encontra diversos “gatilhos” em nosso dia a dia. Veja algumas mudanças que podem trazer mais qualidade de vida.

– Controle da jornada de trabalho: tente concentrar cerca de 40 horas semanais, no máximo, para pessoas com até 50 anos, sendo reduzida para 25 horas para quem tem acima disso;

– Investimento em horários de lazer: é preciso incluir momentos de diversão, como passeios, brincadeiras com os filhos ou com animais, viagens, entre outros, que melhoram a qualidade de vida;

– Atividade física: exercícios aeróbicos (corrida, caminhada, natação etc.) de 3 a 5 vezes por semana ajudam a controlar a quantidade de cortisol, que aumenta a sensação de satisfação e reduz a ansiedade;

– Momentos relaxantes: atividades como ioga, pilates e meditação ajudam a relaxar e promovem o bem-estar físico e mental;

– Alimentação natural: o melhor é optar por frutas, verduras e cereais, já que os alimentos processados contêm muitos aditivos, como o sódio, que aumentam a pressão arterial.

8_capa_pasalix_pi.png

O sono é um processo vital do corpo humano, essencial para o funcionamento perfeito do organismo. A privação do sono em longo prazo, a insônia, faz com que o vigor físico, a resistência a doenças, a atenção, a coordenação motora e muitas outras atividades sejam seriamente prejudicadas. Mas a insônia tem cura?

A cura da insônia se dá através de uma série de medidas a serem implementadas em curto e longo prazo. Para alguns pacientes, pode ser indicado o uso de medicamentos que quebrem o ciclo das noites sem dormir. Juntamente a isso, pode-se associar terapias alternativas como a ioga, a homeopatia e a acupuntura. E principalmente, mudar os hábitos e rotinas diárias, incluindo a prática de exercícios físicos regularmente.

Confira mais algumas dicas de como driblar o problema:

– Evitar fumar e tomar café, chá preto, refrigerantes à base de cola e qualquer item que contenha cafeína ou nicotina;

– Evitar refeições pesadas antes de dormir;

– Fazer exercícios físicos, de preferência pela manhã;

– Tomar um banho morno pouco antes de dormir e iniciar um “ritual do sono”;

– Fazer uma refeição leve (por exemplo, leite ou derivados), pouco antes de dormir;

– Evitar TV ligada, relógio, luz, barulho e qualquer tipo de distração dentro do quarto;

– Se não conseguir dormir após 20 a 30 minutos, não fique tentando, saia do quarto e se distraia, lendo, por exemplo;

– Nunca leve problemas, angústias e preocupações para a cama, tente resolvê-los ao longo do dia.