Xô ansiedade

19_capa_pasalix_pi.png

O isolamento social e a prática da quarentena trouxeram mudanças bruscas na rotina e nos hábitos da população, principalmente no que diz respeito à alimentação.

Pessoas que trabalhavam fora estavam habituadas com restaurantes, da mesma forma que a rotina corrida poderia não deixar muitas opções de alimentos saudáveis. Por outro lado, ficar em casa e conter a tentação de comer o dia inteiro pode não ser tarefa fácil.

Segundo especialistas, o segredo está em manter a “alimentação, corpo, emoções e mente equilibrados”. Isso implica na diferenciação entre a fome fisiológica da fome emocional. Além da manutenção de outros hábitos que ajudem a controlar a ansiedade, como a prática de exercícios físicos e a meditação.

Na alimentação, o segredo pode estar em priorizar os alimentos “de verdade”, ao invés de seguir o caminho da restrição. E sobre o consumo de doces e industrializados, a moderação pode ser o melhor caminho.

Outro cuidado que deve ser tomado, é com relação ao abuso de bebidas alcoólicas, que em períodos de quarentena pode ter seu consumo aumentado.

Uma dica importante é não comprar os doces e produtos não saudáveis, mas que são irresistíveis. Por outro lado, invista nas frutas e deixe-as sempre à disposição.

9_Capa_pasalix.png

Quando o assunto é o combate à ansiedade, existem uma série de medidas que podem ser tomadas a fim de minimizar seus danos aos indivíduos. Além dos medicamentos e terapias, algumas mudanças de hábitos podem ser consideradas, já que a ansiedade encontra diversos “gatilhos” em nosso dia a dia. Veja algumas mudanças que podem trazer mais qualidade de vida.

– Controle da jornada de trabalho: tente concentrar cerca de 40 horas semanais, no máximo, para pessoas com até 50 anos, sendo reduzida para 25 horas para quem tem acima disso;

– Investimento em horários de lazer: é preciso incluir momentos de diversão, como passeios, brincadeiras com os filhos ou com animais, viagens, entre outros, que melhoram a qualidade de vida;

– Atividade física: exercícios aeróbicos (corrida, caminhada, natação etc.) de 3 a 5 vezes por semana ajudam a controlar a quantidade de cortisol, que aumenta a sensação de satisfação e reduz a ansiedade;

– Momentos relaxantes: atividades como ioga, pilates e meditação ajudam a relaxar e promovem o bem-estar físico e mental;

– Alimentação natural: o melhor é optar por frutas, verduras e cereais, já que os alimentos processados contêm muitos aditivos, como o sódio, que aumentam a pressão arterial.