26_stories-pasalix_pi.png

A insônia é um distúrbio do sono que prejudica a capacidade de uma pessoa adormecer ou permanecer dormindo durante toda a noite. Com isso, a qualidade de vida fica comprometida e em longo prazo, pode afetar gravemente a saúde.

A partir do momento que a insônia surge como um problema persistente, comprometendo as atividades diárias e o desempenho no trabalho ou nos estudos, é necessário procurar um especialista para determinar o que pode estar causando o problema e assim, encontrar o tratamento mais adequado.

Para o diagnóstico, o paciente pode relatar o problema às especialidades médicas de neurologia, medicina do sono ou psiquiatria. Os profissionais devem fazer questionamentos sobre a lista de sintomas, e há quanto tempo a pessoa convive com o problema. Além disso, serão avaliados o histórico médico, problemas de saúde, medicamentos ou suplementos usados com regularidade.

O profissional também fará uma análise da rotina, para entender os possíveis gatilhos do problema, assim como o padrão de sono e hábitos de sonolência diurna.

Se a causa da insônia não estiver clara, ou sejam presentes sinais de outros distúrbios do sono, como a apneia ou síndrome das pernas inquietas, pode ser necessário permanecer durante uma noite em um centro especializado para analisar e diagnosticar distúrbios do sono. No local realizam testes para monitorar e gravar uma variedade de atividades corporais enquanto o paciente dorme, incluindo as ondas cerebrais, respiração, batimentos cardíacos, os movimentos dos olhos e os movimentos do corpo também.

Uma mudança nos hábitos de sono e tratar as causas subjacentes da insônia, como condições médicas ou medicamentos, pode restaurar um padrão de sono saudável em muitos pacientes. Se essas medidas não funcionarem, o médico pode recomendar medicamentos para ajudar com o relaxamento e na readequação do sono.

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para cada caso. Portanto, nunca se automedique.

0 comments

Responder