hipnose_pasalix

Longe de ser uma manifestação mística ou circense, muito menos charlatanismo, a hipnose é uma ferramenta regulamentada que é cada vez mais utilizada em clínicas e hospitais por psicólogos, psiquiatras e outros especialistas para o tratamento de doenças físicas e mentais.

A hipnose refere-se a um estado em que o indivíduo se permite relaxar e ficar meio adormecido, sem adentrar nas fases mais profundas do sono, mantendo-se no chamado estado de vigília. Nessa situação, o paciente permanece consciente, mas apresenta alterações na percepção e fica mais receptivo a sugestões e intervenções externas.

Experimentos mostram que o sistema límbico (responsável por referências de medo, dor, prazer, autopreservação e etc) deixa de enviar informações ao neocórtex, que está relacionado à consciência humana. É por isso que a pessoa, de certa forma, “perde a noção” do que está acontecendo.

Ainda assim, o hipnotizado nem sempre aceita todos os comandos do profissional, algumas pessoas são mais sugestionáveis, enquanto outras resistem mais à abordagem. A técnica permite que haja uma comunicação melhor com o inconsciente do paciente, e ela pode ser usada para o tratamento de doenças psicossomáticas, traumas, fobias, ansiedade e até mesmo no combate ao tabagismo e outros problemas.

Apesar de o processo necessitar de um profissional capacitado e habilitado, principalmente para avaliar as manifestações do inconsciente, qualquer pessoa pode experimentar uma indução hipnótica. Veja o passo a passo para se auto hipnotizar, segundo reportagem divulgada na revista Superinteressante:

hipnose-estresse-ansiedade

1 – Pare tudo o que está fazendo
Vá a algum lugar silencioso e reservado, em que possa ficar bem confortável e relaxado. Coloque fones no ouvido e ouça alguma música leve e instrumental. Descanse.

2 – Imagine
Imagine que você está num local isolado, como num barquinho no meio do oceano, que obedece somente aos movimentos das ondas.

3 – Sinta
Sinta como se uma enorme preguiça dominasse a perna esquerda e ela ficasse mais pesada, e cansada. Mentalize isso por alguns minutos.

4 – Renda-se
Repita o processo com os braços até que todos os seus membros adormeçam e seu corpo entre em profundo estado de transe.

5 – Induza
Nesse momento, você deve estar respirando bem devagar e sentindo um relaxamento profundo. Esse é o estado hipnótico.
O próximo passo é mentalizar o objetivo especifico da hipnose, como: “vou comer menos”, “não sentirei mais vontade de fumar”.

6 – Desperte
Após repetir a mentalização algumas vezes, pare e diga a si próprio que a hipnose acabou. Vá despertando sem pressa, até voltar ao normal. A sensação será de sonolência e leve desorientação, como quem acaba de acordar.

O que a hipnose realmente pode fazer:
– Anestesiar uma pessoa
– Curar tabagismo, compulsões e vícios em geral
– Implantar memórias
– Sugestões pós-hipnóticas
– Hipnotizar alguém à força

Onde a hipnose não tem o menor efeito:
– Apagar memórias
– Acessar memórias reprimidas
– Hipnotizar bichos
– Controle da mente
– Regressão a vidas passadas

 

 

 

Recomendados

6 sinais de que você está super estressado
Leia mais...
Exercício: Como distrair a mente para dormir melhor
Leia mais...
Insônia: dorme mal ou é ansiedade?
Leia mais...
Série “Filmes que fazem bem para a alma” – “A voz do coração”, de Christophe Barratier
Leia mais...

0 comments

Responder