16_capa_pasalix_pi.png

Pode-se dizer que o excesso de informação é um dos males do século. Proporcionado principalmente pela internet, o excesso de informação está provocando uma angústia típica dos tempos atuais: o estresse e ansiedade.

O homem não tem em sua configuração original o preparo para lidar com o conhecimento adquirido em larga escala, em curto espaço de tempo. O excesso de informação tem produzido viciados em notícias, pessoas que possuem até mesmo dificuldades em dormir por estar em busca de informações a todo tempo.

Parte da angustia está associada ao fato de que é impossível assimilar tudo o que é produzido e só agora os especialistas começam a distinguir o que é mais essa síndrome provocada pela correria da vida moderna.

Associado a esse distúrbio aparece o alto consumo de tecnologia, e por consequência, o afastamento de atividades físicas e sociais, importantes para a saúde em todos os aspectos.

Segundo uma publicação da revista Veja sobre o tema, o ambulatório de Ansiedade da USP ainda não pesquisa a ansiedade de informação especificamente. Mas tem atendido um número crescente de ansiosos que mencionam como causa de suas apreensões a incapacidade de absorver informações no ritmo que consideram ideal. E ainda reforça que a sociedade, em vez de bem nutrida, está ficando obesa de informação.

Recomendados

O uso de smartphones  aumenta a ansiedade
Leia mais...
Insônia: dorme mal ou é ansiedade?
Leia mais...
Ansiedade pode estar nos genes!
Leia mais...
Ansiedade: quando a aceleração dos pensamentos é problema
Leia mais...
Como manter a calma para a prova do Enem?
Leia mais...

0 comments

Responder