12_capa_pasalix_pi.png

Depressão não é brincadeira, nem frescura. Trata-se de um problema de saúde que atinge cada vez mais pessoas, em níveis mais brandos até casos mais graves. A melhor forma de entender sobre essa doença, é através da informação e auxílio médico.

É um problema extremamente complexo, com diferentes manifestações, a depender da pessoa e de seu momento de vida. Seu tratamento não é simples, portanto, engana-se quem pensa que a depressão funciona como uma simples tristeza ou decepção.

É um transtorno acompanhado de sintomas como ansiedade, frustração, raiva, necessidade de isolamento. E essas questões também não são fáceis para quem convive com um depressivo.

O primeiro passo recuperação e harmonia é reconhecer a doença, procurar ajuda médica e entender o que ela significa. Isso vale tanto para o paciente, quanto para aqueles que convivem com ele. Normalmente o problema consiste na incapacidade de entender e abordar com seriedade este tipo de condição de saúde.

O amor e dedicação ao parceiro não basta em certas situações. É preciso entender que o depressivo deseja a solidão em vez de companhia, foge do contato físico ou deixa de se interessar por dinâmicas cotidianas para se transformar em uma sombra apagada que descuida, inclusive, de si mesma.

Quando a vida perde a sua ordem, o sentido e a lógica, se o parceiro não entende a depressão e não é capaz de transitar ao lado sem pressionar ou julgar, o processo de recuperação será muito mais longo.

É importante ter consciência que, em grande parte dos casos, não existe uma causa única e específica para este tipo de situação. Portanto, não adianta se culpar como causa do transtorno e nem mesmo personalizar os sintomas, somente andar ao lado e apoiar, servindo de base para a plena recuperação.

 

Recomendados

Estudo comprova a relação entre a depressão e o sono ruim
Leia mais...
Como a ansiedade afeta o coração
Leia mais...
Amigos constroem pequenas vilas para viverem juntos ate a velhice
Leia mais...
Síndrome do pensamento acelerado
Leia mais...
Como viver o puerpério sem estresse
Leia mais...

0 comments

Responder