SeP-setembro-post1_01-capa.png

As crises da ansiedade são caracterizadas pelos sintomas físicos que provocam, além dos emocionais e psicológicos. Esses sintomas podem afetar significativamente o dia a dia do ansioso.

Quando intensas, as crises de ansiedade são reconhecidas como síndrome do pânico. Nesse caso, os sinais físicos são bem evidentes, ocorrendo em maior variedade de sintomas.

Veja alguns sintomas físicos da ansiedade:

Dor de cabeça e tontura

A tontura é uma reação desencadeada pela ansiedade extrema, principalmente em momento de crise. Já a sensação de dor é diferente da tradicional,  é como se existisse uma pressão forte em torno de toda a cabeça. A duração da dor pode ser longa e ultrapassar os momentos de crise.

Nó na garganta

A sensação de angustia acompanha o ansioso, mas o sinal é físico: como se uma bola estivesse entalada na garganta, dificultando a passagem do ar, líquidos e alimentos.

Dores abdominais

Uma das partes que mais sofrem com a ansiedade é o sistema digestivo, devido aos sintomas como diarreia, dores e má digestão causados durante as crises.

Falta de ar

Durante uma crise, fica difícil administrar a emoção e a respiração de forma adequada, fazendo com que falte ar em nossos pulmões. Essa sensação pode durar até alguns dias e representa um desconforto enorme para a saúde.

Coração acelerado

A sensação de um ansioso é como se tivesse corrido ou praticado exercícios, sem que isso tenha acontecido. Esse sintoma pode vir sem aviso prévio e normalmente vem acompanhado da falta de ar. Isso é causado devido à sensação de pânico que domina o ansioso.

Dores no peito

Muitos ansiosos pensam que estão tendo um ataque cardíaco, o que pode agravar o pânico. As dores podem acontecer devido à dificuldade respiratória e atividade cardíaca acelerada.

Inquietação

A inquietação no corpo também pode ser notada tanto pelo ansioso, como por terceiros. Pernas inquietas, olhar efusivo, necessidade de se movimentar, podem ser sintomas do desconforto causado pela ansiedade.

Falta de sono

A ansiedade prejudica seriamente o sono. Alguns ansiosos declaram nem mesmo conseguir fechar os olhos na cama. Com o tempo, a falta de sono pode prejudicar diversas funções naturais do organismo.

Sudorese

O ansioso realmente parece ter corrido uma maratona. Além da palpitação cardíaca e da inquietação, ele vive uma intensa sudorese, como se o corpo estivesse em profunda atividade, sem que realmente esteja.

Tensão muscular

Já a tensão muscular pode ser um sintoma silencioso. Muitas vezes estamos ansiosos e não notamos que a musculatura está tensa, principalmente ombros e costas. Ao final do dia, acreditamos que se trata de uma dor postural, quando a dor é o resultado de intenso estresse e ansiedade passados durante o dia.

Distúrbios alimentares

Algumas pessoas com ansiedade sentem fome mais do que o normal, o que muitas vezes julgamos como “descontando na comida”. Essa pessoa pode sofrer alterações de peso e estar mais propensa a não praticar uma alimentação saudável.

Outros ansiosos, por sua vez, podem rejeitar o alimento de toda a forma. E quando comem, devido ao intenso mal estar, podem até mesmo induzir vômitos.

0 comments

Responder