4_capa_Pasalix_Novembro.png

Quem canta seus males espanta, mas não precisa somente cantar, basta se relacionar com a música! A prática afugenta até mesmo a ansiedade e depressão.

Tanto que, a musicoterapia é uma técnica terapêutica que se utiliza da música para tratar seus pacientes, seja promovendo saúde, reabilitando ou atuando como medida de prevenção ou simplesmente para melhorar a qualidade de vida.

Esse híbrido entre arte e saúde e serve para promover a comunicação, expressão e aprendizado, pois emprega instrumentos musicais, o corpo, a voz e demais sons com a intenção de estabelecer conexões profundas com os pacientes.

.O musicoterapeuta faz aplicação do som de forma científica, as canções ajudam pacientes a criarem padrões de atividade cerebral, que auxiliam nas áreas cognitivas do cérebro e nas funções vegetativas do organismo. As músicas influenciam as pessoas pelo ritmo, tom, harmonia e melodia. No entanto, o profissional deve se atentar para qual tipo de música escolher para o paciente, pois cada pessoa pode reagir de uma forma diferente com a mesma canção.

As sessões de musicoterapia, normalmente, são realizadas individualmente, com uma equipe de profissionais que cria exercícios específicos para cada paciente, a fim de trabalhar as áreas que este mais tem dificuldade.

 

*Resultados podem variar de pessoa para pessoa.

Recomendados

Quem canta espanta também a ansiedade e depressão
Leia mais...
O que fazer quando o parceiro (a) não entende a sua depressão?
Leia mais...
Série “Filmes que fazem bem para a alma” – “A cor púrpura”, de Steven Spielberg
Leia mais...
Música que reduz a ansiedade
Leia mais...

0 comments

Responder