A adrenalina é um hormônio produzido pela medula da suprarrenal que está relacionado com situações de estresse e excitação. É comum que nessas situações as pessoas comecem a apresentar taquicardia, sudorese e dilatação das pupilas, respostas conhecidas como reações do tipo luta ou fuga.

Em razão de suas ações no sistema cardiovascular e no metabolismo, a adrenalina é usada no tratamento de vários problemas de saúde, sendo encontrada em anestesias e remédios para dor. Entre as indicações do uso de adrenalina, podemos citar a síndrome vasoplégica (uma complicação que ocorre após cirurgias cardíacas), broncoespasmo (contração da musculatura dos brônquios) e choque anafilático, que é uma grave reação de hipersensibilidade.

De um lado, adrenalina em excesso é uma gatilho do estresse e de doenças, de outro essa sensação pode causar prazer em algumas pessoas, e formar verdadeiros “viciados em adrenalina”. Normalmente esses indivíduos acabam investindo em esportes radicais e aventuras, já que essas atividades liberam adrenalina no organismo.

Porém é importante não confundir liberação de adrenalina com falta de segurança. Caso queira viver grandes aventuras e sentir esse verdadeiro frio na barriga, fique atento às medidas de seguranças adequadas a cada atividade. Já os estímulos de adrenalina por vias induzidas e artificiais não são indicados sem prescrição médica.

Recomendados

Inspire, expire, inspire, expire – como a respiração é capaz de nos acalmar
Leia mais...
Cheiro de natureza interfere positivamente no gerenciamento do estresse
Leia mais...
Uma noite sem dormir já acumula proteína ligada ao Alzheimer no cérebro
Leia mais...
Coloque em prática estes 7 hábitos de manhã e deixe seu dia mais produtivo
Leia mais...
6 sinais de que você está super estressado
Leia mais...

0 comments

Responder