Um estudo feito com 70 mil mulheres, mostrou que as que pensavam mais positivamente tinham uma probabilidade 30% menor de morrer.

A pesquisa foi realizada pela Escola de Saúde Pública T. Chan, de Harvard e mostrou que quem tem uma atitude otimista diante da vida corre menos risco de morrer de câncer, problemas cardíacos e respiratórios, AVCs e infecções. Doenças como depressão e ansiedade também estão como as combatidas por uma boa dose de confiança.

Para essa conclusão, foi analisado, por um período de oito anos, a vida de 70 mil mulheres – e a cada dois anos, havia coleta de dados das voluntárias, como pressão arterial e o nível de atividade física. Entre as 25% mais otimistas foi constatado menos chance de desenvolver patologias, frente ao grupo mais ranzinza, de modo geral.

Ou seja, a positividade também tem alguma influência sobre o sistema imunológico dos pacientes.

0 comments

Responder