A ansiedade nem sempre é patológica, ao contrário, é absolutamente normal. Sem a ansiedade, o ser humano não conseguiria escapar de situações de perigo e nem mesmo realizar um planejamento mínimo com relação ao seu futuro.

No entanto, muitas vezes esse sentimento pode ultrapassar a linha da normalidade e, por sua intensidade, afetar a qualidade de vida e bem-estar. Esse é o momento em que a pessoa desenvolve um transtorno de ansiedade e pode precisar realizar um tratamento médico-psicológico.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com o maior percentual de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo.

As causas podem ser uma combinação de fatores genéticos e sociais, fazendo com que o problema se manifeste de diversas maneiras, entre elas, o transtorno de ansiedade generalizada, o transtorno obsessivo compulsivo (TOC), a fobia social, síndrome do pânico, agorafobia, entre outros.

Ao procurar auxílio médico e psicológico, o paciente poderá aprender a identificar os gatilhos da ansiedade e buscar as possíveis causas dos transtornos, para que assim seja indicado o tratamento mais adequado.

0 comments

Responder